fbpx

Museu do Ingá abre o primeiro espaço multissensorial do RJ

Público poderá sentir os cheiros, sons e sensações táteis de tela do pintor Cícero Dias


No último sábado (18/05), Dia Internacional dos Museus, o Museu do Ingá inaugurou o primeiro espaço dos museus do Estado do Rio de Janeiro dirigido, principalmente, às pessoas com perda parcial ou total de visão. A sala “Experiências do Olhar” reforça a trajetória inclusiva do Museu do Ingá, que há muito realiza exposições multissensoriais e, agora, terá um espaço dedicado a concretizar essa proposta. O objetivo é ampliar o acesso às mais de nove mil obras que compõem o acervo da instituição de Niterói por meio de uma programação acessível, desenvolvida em parceria com educadores cegos e instituições que atuam com pessoas com deficiência, como a AFAC, Associação Fluminense de Amparo aos Cegos.

A tela escolhida para abrir a mostra é “Visão Carioca”, painel de oito metros de comprimento criado pelo pintor Cícero Dias, em 1965. O artista plástico pernambucano, morto em 2003, bebeu na fonte do Modernismo e viveu grande parte de sua vida em Paris, onde fez amizade com Pablo Picasso. Segundo o crítico Antonio Bento, sua obra relaciona-se com o surrealismo e também a um imaginário fantástico nordestino.

Para compor a ambientação sensorial, o SESC Niterói reuniu 20 crianças de seus projetos educativos e pediu a elas que registrassem os sons, cheiros e toques que a tela de Cícero Dias provocava em cada uma. Engenheiros do Coppe UFRJ juntaram-se à iniciativa da Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e Funarj e produziram em laboratório sons de pássaros, riachos, entre outros, e cheiros de café, flores e terra molhada que têm a ver com a pintura inspirada numa paisagem carioca. Sensações táteis que remetem à floresta retratada na tela serão passadas para os visitantes por meio do manuseio de folhas, galhos e cipós.

Além de democratizar o acesso do público, a exposição é um convite aos visitantes a experimentar as variadas formas de interação com a obra. Pessoas não portadoras de deficiência também poderão fazer a visita guiada com vendas nos olhos, mediante agendamento prévio.

De acordo com o censo demográfico do IBGE de 2010, o Brasil possui 6,5 milhões de pessoas com algum grau de deficiência visual, sendo aproximadamente 580 mil cegas. O Museu do Ingá, com a sala “Experiências do Olhar”,caminha na direção de ser um local onde o público possa, a partir de suas próprias vivências e das experiências multissensoriais, dialogar com as obras que fazem parte das oito coleções do acervo da instituição.

Serviço:

Exposição “Cícero Dias em Novos Olhares”

Abertura: 18/05 às 16h

Museu do Ingá: Rua Presidente Pedreira, 78. Ingá, Niterói.

Funcionamento da exposição: de terça a sábado, das 12h às 17h.

Contato para agendamento das visitas guiadas: museudoingaeducativo@gmail.com Telefone: 2717-2903.

 A Sala “Experiências do Olhar” é uma iniciativa do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro (FUNARJ), Superintendência de Museus e Museu do Ingá.

Skip to content