fbpx

Malandragem de Bezerra da Silva é relembrada no Documenta-se Cineclube

“Onde a Coruja Dorme” conta a trajetória de Bezerra da Silva, um dos maiores sambistas do país


Foi acompanhado de personagens clássicos do subúrbio carioca – como o malandro, a sogra ou o dedo-duro – que Bezerra da Silva se consagrou como um dos maiores sambistas do país a partir da década de 1980.

Com letras humoradas e críticas ácidas, suas músicas tiveram a contribuição de pessoas comuns, como pedreiros e trocadores de ônibus. Essa é a revelação encontrada em “Onde a Coruja Dorme”, de Simplício Neto e Márcia Derraik, que será o próximo filme da edição de julho do Documenta-se Cineclube, dia 30.

A malandragem carioca contada nos pagodes é fruto da busca do Bezerra da Silva por esses “compositores genuínos”, anônimos trabalhadores escolhidos a dedo pelo sambista.  Em 1998, os dois diretores começaram a correr atrás dos personagens – na sua grande maioria moradores de comunidades da capital e da Baixada Fluminense – mas somente em 2010 o longa foi lançado.

Programação

18h – Início da sessão

19h30 / 20h30 – Debate

Debate

Convidado: Frederico Coelho (pesquisador e professor de Literatura Brasileira e Artes Cênicas na PUC Rio)

Debatedor residente: Simplício Neto (diretor, roteirista, pesquisador e professor de Cinema na Escola de Cinema Darcy Ribeiro, Academia Internacional de Cinema e na ESPM Rio)

Curadoria e Mediação: Emílio Domingos (cineasta, cientista social, pesquisador, roteirista, produtor e sócio-diretor da Osmose Filmes)

Serviço

Data: terça-feira, 30 de julho

Horário: 18h – 20h30

Local: MIS Praça XV – Praça Luiz Souza Dantas, 01

Informações: 2332-9499 / comunicacao@mis.rj.gov.br

Skip to content